Saúde

Clínica de dores no peito aparecendo durante a menopausa

Pin
Send
Share
Send
Send


A menopausa é um processo natural, com o início de uma diminuição gradual das funções reprodutivas do corpo feminino. A este respeito, existem problemas de saúde, os representantes do belo sexo são mais propensos a ir para os médicos, no entanto, algumas doenças durante este período são consideradas normais. Muitas mulheres se queixam de que durante a menopausa, as glândulas mamárias e os mamilos doem, é normal, ou deveria soar o alarme?

Os principais fatores de manifestação de dor torácica com a chegada da menopausa


Então, por que durante a menopausa, as glândulas mamárias estão doloridas? Segundo os especialistas, a principal causa de desconforto doloroso nas glândulas mamárias durante a menopausa é considerada uma mudança radical no sistema hormonal. Flutuações significativas nos hormônios na metade feminina da humanidade são observadas:

  1. No período pré-menstrual.
  2. Durante a gravidez.
  3. Durante a lactação.
  4. Com o início da menopausa.

A menopausa ocorre em 40 a 45 anos e consiste na extinção gradual da capacidade reprodutiva do corpo:

  • A formação de ovos pára.
  • A produção de progesterona e estrogênio diminui.
  • Desaparece a menstruação.

Quais são as verdadeiras razões pelas quais as glândulas mamárias doem durante a menopausa? O surgimento da dor, como mencionado acima, está associado a uma diminuição na capacidade do corpo de ter um bebê, ou seja, há um processo de retorno nas glândulas, no qual seus lóbulos são reduzidos e inchaços dos tecidos adjacentes aparecem. Essa dor pode ser permanente ou às vezes manifesta.

Por que mamilos machucam durante a menopausa? Deve notar-se que a resposta do corpo às alterações hormonais é individual. Em algumas mulheres, a dor é causada pela quantidade excessiva ou pequena de estrogênio no sangue. No entanto, entre outros representantes do belo sexo, a causa do sentimento desagradável é explicada por uma acentuada flutuação da progesterona, quando sua concentração pode aumentar rapidamente ou cair rapidamente abaixo do valor normal. No caso em que o equilíbrio entre estas duas substâncias é perturbado, os seios incham, os mamilos doem durante a menopausa e outros sintomas desagradáveis ​​aparecem.

É um desequilíbrio marcante de hormônios que provoca o aparecimento de dor cíclica no seio feminino e diretamente no mamilo. Portanto, é tão importante visitar o médico e esclarecer exatamente o que o causou, porque as glândulas mamárias podem estar doentes e por causa da presença de outras anomalias. Abaixo está uma lista de processos patológicos cuja presença explica o aparecimento da dor:

  1. Tumor cistóide.
  2. Neoplasia benigna.
  3. Processos de câncer.
  4. Lesão mamária.
  5. Tamanho grande busto.
  6. Mastopatia
  7. Mau funcionamento do sistema cardiovascular.
  8. Osteocondrose e outras doenças do esqueleto ósseo.
  9. Cirurgia de peito no passado.

Outro fator na dor na área do mamilo e no próprio seio pode ser a gravidez. A opinião de que uma mulher não pode engravidar durante a menopausa está errada. A concepção é impossível apenas com a cessação completa da menstruação.

Por sua vez, a causa do desequilíbrio hormonal, como resultado da dor que ocorre no busto feminino, são:

  • Patologia do fígado.
  • Paixão pelo álcool.
  • Uso de certos medicamentos.
  • Excesso de peso.
  • Situações estressantes.
  • Conformidade incorreta com ácidos graxos.

O tratamento de reposição hormonal prescrito para a menopausa também pode causar desconforto desagradável.

A natureza dos sintomas e o local da manifestação da dor


A presença de dor nas glândulas causa ansiedade em uma mulher, faz você pensar em por que elas doem, faz você pensar em oncologia. Tais experiências sobre sua saúde são bastante compreensíveis, porque as menores mudanças na glândula mamária podem ser precursoras de processos patológicos sérios. Uma mulher que tenha atingido 40-45 anos de idade precisa aprender a distinguir entre dor, como resultado de um surto de hormônios de outras anormalidades patológicas.

Assim, com o início da menopausa, o peito dói ciclicamente, isto é, como na ovulação, mas se uma mulher não sabe o que é uma síndrome pré-menstrual, então o desconforto pode se manifestar arbitrariamente.

Para a dor da menopausa nos mamilos e no tórax é caracterizada por severidade fraca, que é acompanhada por uma clínica concomitante:

  • Restrição.
  • Inchaço
  • Sensação de queimadura.
  • O peito começa a inchar.
  • Aumento da sensibilidade mamilar e mamária.
  • Há uma sensação de peso e inchaço.
  • A dor está presente durante o movimento, em um sonho.
  • Estourando sem localização clara.

No entanto, a natureza da dor em si pode ser diferente:

Sua intensidade depende do período da menopausa e da individualidade do corpo feminino.

Características do tratamento e os principais métodos de remoção da dor

O que devo fazer se meu peito dói durante a menopausa? Como mencionado acima, na maioria dos casos, este fenômeno é considerado normal a partir dos 40 anos, mas, por outro lado, dá desconforto à mulher. Ela reclama que usar sutiã é um inconveniente, e na loja é difícil escolher a melhor opção para o modelo, pois a maioria deles só aumenta a dor.

Durante o sono, os objetos ao redor (travesseiro, cobertor) que o tórax toca também causam desconforto, interrompendo assim o processo normal do sono. A situação é agravada pelo fato de que os médicos alertam: a recepção sistemática de analgésicos ou aplicação freqüente de gelo no peito não é uma opção!

Se você tiver dor no peito e outras áreas do corpo, por exemplo, no abdômen inferior, deve procurar orientação médica. O fato é que as mudanças naturais na menopausa ocorrem não apenas nas glândulas mamárias, mas também em outros órgãos e sistemas.

Quando o período do climatério atinge a parte inferior do abdómen, peito e costas, não se apresse a extremos e faça diagnósticos terríveis. Apenas o diagnóstico e o exame médico ajudarão a determinar seu verdadeiro histórico. O especialista selecionará a solução ideal para o problema, na maioria dos casos é suficiente apenas reconsiderar radicalmente seus valores de vida.

Hoje, existem três métodos principais para eliminar a dor no peito:

  1. Ajuste de estilo de vida.
  2. Terapia medicamentosa.
  3. Medicina alternativa.

Os médicos recomendam começar com a correção do seu modo de vida, por via de regra, isto é bastante bastante para uma mulher para livrar-se da dor de peito ansiosa. Este termo significa:

  • Reduzindo alimentos gordurosos, amargos e picantes na dieta.
  • Caminhe ao ar livre por pelo menos uma hora.
  • Use um sutiã de apoio durante as atividades esportivas e não decole à noite.
  • Entre no menu de produtos com fibra.
  • Não se esqueça da alma de contraste sistemático.
  • Reduza a ingestão de sal.
  • Monitore a quantidade de fluido consumida.
  • Na dieta deve ser diuréticos naturais (salsa, aipo).
  • Pratique auto massagem ou consulte um massagista profissional.
  • Não se envolva em álcool e café.
  • Tome um complexo de vitaminas.
  • Revise o regime do dia.
  • Beber chás de ervas com propriedades curativas apropriadas.

Geralmente, todas estas medidas são suficientes para causar sintomas desagradáveis, mas em alguns episódios são necessários outros métodos de tratamento.

Terapia medicamentosa


Mulheres da idade do climatério para eliminar a dor nas glândulas mamárias, os médicos recomendam a passagem da terapia de reposição hormonal, mas alertaram que ela pode levar ao desenvolvimento de:

  • Tumores de câncer.
  • Patologias cardíacas.
  • Doença vascular.

Em nenhum caso, não pode se auto-medicar e tomar remédios estrogênicos e ervas sintéticos sem a permissão do médico. Por exemplo, no caso de mastopathy, tais drogas podem agravar o seu curso, provocando uma degeneração maligna de jaulas. Durante a menopausa inicial, quando ainda há períodos menstruais, os contraceptivos orais são prescritos para aliviar a dor.

Por que dor no peito ocorre

Qualquer mudança ocorrida na mama perturba a mulher e força-o a consultar um médico. Tais ações são plenamente justificadas, pois a sensibilidade mamária pode ser o primeiro sinal da presença de doenças graves. Uma questão particularmente aguda surge quando uma mulher cruza a linha etária em 40 a 45 anos. Primeiro de tudo, o paciente está preocupado com o problema, tais sintomas são um sinal de oncologia ou mudanças naturais no corpo.

Mudanças naturais

Mastodia, como na medicina é chamado de qualquer sintoma doloroso no peito, ocorre no contexto de anormalidades hormonais. Portanto, muitas mulheres conhecem o desconforto na mama que ocorre durante a ovulação ou imediatamente antes da menstruação. O tamanho dos seios aumenta durante a gravidez e a lactação, que também é acompanhada de dor. A presença de tais alterações é explicada por surtos hormonais.

Mas se o peito dói durante a menopausa devido a tempestades hormonais, porque esta condição está associada precisamente com uma diminuição da função reprodutiva. De fato, a produção do mesmo estrogênio diminui gradualmente durante a menopausa. Portanto, processos reversos na mama são observados, que são expressos por uma diminuição nos lóbulos da glândula mamária, pelo inchaço dos tecidos adjacentes. Tais mudanças provocam dor.

Além disso, no início da menopausa, um desequilíbrio hormonal pode ser observado, quando alguns indicadores são muito subestimados no contexto de um salto em outros. Tais parâmetros inconsistentes e causam problemas de saúde em geral e dor torácica em particular. Além disso, durante a menopausa, o peito sofre outras alterações, expressas por um desequilíbrio de ácidos graxos, que causa inchaço da mama, e mamilos também podem doer.

Causas relacionadas

As razões pelas quais a dor ocorre são bastante variadas. E durante a menopausa, muitas doenças estão progredindo, o que se torna um motivo de preocupação.

  1. Problemas cardíacos. Quando há uma sensação de queimação, apertando o peito, uma possível causa pode não ser uma patologia da mama, mas uma doença cardíaca. Portanto, com palpitações cardíacas, falta de ar, não é necessário esperar por melhorias, mas uma necessidade urgente de consultar um médico.
  2. Osteocondrose. A doença começa a progredir durante a menopausa, já que a falta de hormônios afeta a densidade do tecido ósseo, a taxa de sua destruição, provoca o desenvolvimento da osteoporose. Com a exacerbação de tal patologia, a dor no peito pode ser sentida, o que é facilmente confundido com o coração.
  3. Mastopatia Esta patologia, expressa proliferação patológica do tecido, pode coincidir com o início da menopausa. Na presença do processo inflamatório é acompanhado por um aumento na temperatura.

Sensações desagradáveis ​​surgem frequentemente no contexto de problemas psicoemocionais, que durante a menopausa são grandemente agravados pela ingestão de certos medicamentos, principalmente o álcool hormonal. Tal problema também é enfrentado por mulheres que têm seios grandes, o que causa dor nas costas, pescoço e ombros.

Como a dor no peito se manifesta

Uma mulher deve ser capaz de distinguir a dor causada por surtos hormonais de alterações neoplásicas inflamatórias. Durante a menopausa, as sensações não são pronunciadas, como, por exemplo, aquelas que causam um cisto. Normalmente, os pacientes no consultório do médico falam sobre:

  • sensações de estouro, gravidade, que não tem uma localização clara,
  • dores prolongadas de dor ou ardência,
  • sensações de corte curto ou esfaqueamento,
  • sensibilidade excessiva do mamilo,
  • aumento do peito ou inchaço

Em alguns pacientes, tais sintomas não causam desconforto grave, pois são de curta duração. Mas há casos em que as flutuações hormonais são tão pronunciadas que uma mulher precisa constantemente suportar sintomas desagradáveis. Neste caso, a dor provoca qualquer movimento, cuecas apertadas, toques. A dor aparece mesmo ao caminhar, praticar esportes. Além disso, tais sensações causam problemas na vida íntima de uma mulher.

Quando soar o alarme

Independentemente da concentração e força da dor, uma mulher deve ser examinada durante a menopausa. Com a ajuda da mamografia revelou quaisquer alterações na estrutura dos tecidos, incluindo um cisto ou outro tumor. Somente por sentimentos pessoais é impossível determinar a verdadeira origem da dor. Portanto, uma mulher que ultrapassou um marco de 40 anos é recomendada para verificar sua condição de mama anualmente.

No entanto, existem sintomas alarmantes, que devem ser motivo de tratamento imediato para o médico. Primeiro de tudo, é uma dor local que tem uma localização clara.

Também indica a presença de patologia:

  • vermelhidão, enrugamento ou escurecimento da pele,
  • mudando a forma de um seio,
  • deformação ou descoloração dos mamilos,
  • a presença de qualquer descarga,
  • febre ou calafrios.

A deterioração geral da saúde associada à falta de apetite, anemia, perda de força geralmente aparece no contexto da intoxicação oncológica. E sobre a assistência imediata, até a chamada da ambulância, você deve pensar em quando vê enxugando ou arqueando dores no peito no fundo:

  • dificuldade em respirar
  • tontura
  • vômito
  • problemas motores.

Estes podem ser sinais de um ataque cardíaco, por isso deve-se ter cuidado imediatamente. A mulher é obrigada a monitorar de forma independente todas as alterações que ocorreram com os seios e consultar um médico em caso de sinais de alerta.

É importante! Dor torácica, concentrada em uma área específica, pode indicar que é um cisto ou tumor. No entanto, a dor não é uma razão para recusar uma inspeção de rotina.

Como aliviar a condição

O clímax é um processo natural pelo qual toda mulher passa. Os médicos estão tentando atrasar as mudanças no corpo, prescrevendo medicamentos hormonais aos pacientes. Mas esta abordagem é sempre justificada? De fato, o uso de hormônios artificiais é freqüentemente associado a outras conseqüências negativas que causam danos irreparáveis ​​ao corpo.

Portanto, na presença de dor torácica no contexto de alterações hormonais causadas pela menopausa, não é necessário recorrer à terapia de reposição hormonal. Para resolver o problema ajudará e dicas mais simples, especialmente se a dor é periódica.

Recomendado para mulheres em tais casos:

  • usar roupas íntimas largas feitas de tecidos naturais
  • escolha o sutiã de acordo com o tamanho corretamente, e periodicamente se recuse a usá-lo, substituindo-o por tops ou camisetas,
  • usar fitoestrógenos naturais na dieta na forma de leguminosas, verduras,
  • corrigir a dieta, abandonando os pratos afiados e amargos,
  • faça douches ou chuveiros regulares,
  • aplicar práticas de massagem para aliviar a condição ou entrar em contato com um massagista,
  • controlar o volume de fluido consumido, não excedendo a norma fisiológica,
  • Beber decoctions de ervas femininas sob a forma de urtiga, orégano, trevo, bardana.

Melhorar a condição geral ajudará no exercício regular e viável do dia.

Se a dor aumenta muito e se torna um obstáculo para uma vida normal, o médico pode prescrever:

  • drogas não esteróides na forma de ibuprofeno, nimesulida, diclofenaco,
  • fitoestrógenos como Mastodinona, Ciclodinona,
  • medicamentos homeopáticos, tais como Remens,
  • contraceptivos orais especiais.

Em casos particularmente difíceis, acompanhados por outros sintomas negativos da menopausa, o médico seleciona medicamentos hormonais seguros que ajudarão a mulher a sobreviver a um período difícil da vida. A dor torácica durante a menopausa é na maioria das vezes um fenômeno natural, mas não uma razão para pânico prematuro, rejeição de uma vida ativa e a transição para a existência de pílulas.

O que pode simbolizar a dor no peito - isso será discutido no vídeo:

Causas de alterações mamárias durante a menopausa

O estado das glândulas mamárias é causado não só por esteróides sexuais - estrogênio, estradiol, progesterona e prolactina, mas também pelos hormônios hipofisários - hormônio folículo estimulante (FSH) e liutrofina (LH), que estimula a produção de estrogênio, que afeta a produção de estrogênio. Mas o estrogênio e a progesterona produzidos nos ovários, que regulam e controlam o ciclo reprodutivo das mulheres, continuam a desempenhar um papel fundamental durante a menopausa.

E as principais causas de alterações nas glândulas mamárias durante a menopausa são uma diminuição acentuada do nível de estrogênio, devido à extinção da função ovariana. Isso faz com que muitos dos sintomas associados à menopausa, uma vez que reduz o efeito estimulante deste esteróide sexual no metabolismo dos tecidos do corpo inteiro, incluindo o tecido mamário.

A etiologia das alterações no tórax durante a menopausa, que são fisiologicamente normais, é explicada pela atrofia do tecido glandular das glândulas mamárias e suas estruturas lobular-alveolares secretoras. В ходе естественного процесса – инволюции молочных желез – происходит фиброзно-жировая трансформация тканей: объем железистой ткани постепенно сокращается, и соединительнотканные капсулы заполняются жировой клетчаткой.

Além disso, devido a uma diminuição no estrogênio, os tecidos conjuntivos do estroma da glândula mamária perdem sua elasticidade e se tornam mais espessos, aproximando-se da estrutura do tecido fibroso mais denso.

By the way, se você tomar hormônios para aliviar a síndrome da menopausa, as glândulas mamárias podem se tornar mais densas: análogos sintéticos da progesterona, como o hormônio endógeno, contribuem para a proliferação de células do tecido mamário. Mas isso pode se transformar em sérios problemas e no desenvolvimento de patologias.

Alterações patológicas nas glândulas mamárias durante a menopausa na maioria dos casos também estão associadas a fatores hormonais. Além disso, a patogênese dessas alterações é explicada pelas constantes flutuações entre estrogênio e progesterona. O fato é que, em resposta a uma diminuição no nível de estrogênio (para ajudar a compensar sua deficiência), as glândulas supra-renais começam a sintetizar mais androstenediona (o precursor da testosterona). Pelas células do tecido adiposo, transforma-se em estrona, para a qual os receptores estrogênicos dos tecidos das glândulas mamárias são sensíveis. Ao mesmo tempo, a progesterona continua a ser produzida pelo córtex supra-renal e, se “supera”, ocorre retenção de líquidos no corpo e nos tecidos das glândulas mamárias, causando mastodinia - desconforto, inchaço das glândulas mamárias, sensação de peso e até dor na mama durante a menopausa.

E quando os níveis de estrogênio são mais altos, não há progesterona suficiente para reduzir a resposta dos receptores de estrogênio nos tecidos das glândulas mamárias. E então os processos de proliferação das células do tecido conjuntivo são ativados, devido a que a fibromastopatia pode se desenvolver durante a menopausa.

As mulheres mais velhas muitas vezes encontram uma foca no seio durante a menopausa (e às vezes nem uma única) - um sinal de alterações fibróticas nas glândulas mamárias, por exemplo, fibroadenomas. Com a expansão dos ductos lácteos intralobulares associados à fibrose de suas paredes e à formação de cistos, ocorre mastopatia fibrocística.

O crescimento excessivo de tecido adiposo pode levar a hipertrofia gordurosa das glândulas mamárias, e a divisão localizada aumentada das células adiposas pode levar a um lipoma (tumor gordo benigno da mama).

Se uma ligeira dor no peito no início da menopausa é temporária e, como a mamologia menciona, passa naturalmente, a dor mais intensa e prolongada, assim como o inchaço das glândulas mamárias com secreção mamilar, deve alertar a mulher, pois a condição da menopausa é diferente imprevisibilidade.

Por que há dor no peito durante a menopausa?

Oscilações hormonais durante a menopausa - a causa mais fisiológica da dor. A dor é caracterizada por ciclismo, formigamento ou sensação de queimação é possível. Durante a menopausa, os níveis de estrogênio e progesterona flutuam dramaticamente antes de cair. Devido ao fato de que a glândula mamária é um órgão sensível ao hormônio, tais saltos têm um efeito negativo.

Além disso, o equilíbrio de ácidos graxos é perturbado, o que leva a dores dolorosas em momentos de flutuações hormonais. Igualmente importante é o estresse psicológico e emocional característico de mulheres com menopausa.

A condição da mama é influenciada por tais fatores:

  • intervenções cirúrgicas
  • lesões
  • neoplasias
  • algumas drogas
  • processos inflamatórios.

Lesões e cirurgias no peito e no peito podem ser sentidas por muitos anos. Além da dor, pode haver quitação dos mamilos de uma natureza diferente, inchaço, alterações externas na mama, linfadenopatia.

Mudanças de idade da mama

A glândula mamária está mais sujeita a alterações relacionadas à idade em comparação com outros órgãos. Sua condição depende do número de nascimentos, período de alimentação, níveis hormonais e predisposição hereditária.

No período do climatério, a mama perde em volume, o tecido adiposo é reduzido significativamente e os ductos tornam-se mais finos. Areolas junto com os mamilos também estão sujeitos a alterações, podem mudar de forma e até de cor. O envelhecimento é um processo natural de qualquer organismo e não pode ser evitado. Mas você pode tentar manter o estado do corpo e a saúde geral.

Mama ama um banho de contraste, massagem com óleos essenciais, exercícios leves. É necessário monitorar a dieta, enriquecê-la com produtos que contenham fitoestrógenos. É muito importante escolher o sutiã certo. Idealmente, deve ser de tecidos naturais, tamanho adequado e não causar desconforto.

Candida vulvovaginite durante a menopausa

Cogumelos do gênero Candida vivem no corpo de uma mulher e fazem parte da microflora da vagina. Mas com fatores adversos multiplicar e levar a tal condição como vulvovaginite candidal. As causas do sapinho incluem:

  • redução das forças imunológicas do corpo
  • abuso de carboidratos simples (doces, produtos de farinha),
  • vestindo roupas íntimas sintéticas
  • curso de antibióticos,
  • distúrbios hormonais,
  • diabetes mellitus
  • higiene vaginal inadequada,
  • doenças sexualmente transmissíveis associadas,
  • doenças inflamatórias do aparelho geniturinário.

Sapinhos com menopausa, sintomas e tratamento também merecem atenção. O quadro clínico clássico é uma descarga de queijo com um cheiro de leite fermentado, acompanhado de coceira e queimação. Vermelhidão visualmente determinada, possível inchaço e a presença de arranhões no períneo e nos lábios. As manifestações se intensificaram antes da menstruação, acompanhadas de uma sensação de desconforto.

Com uma doença como a diabetes, pode ocorrer mais de cinco vezes por ano. O processo agudo é tratado com drogas antimicóticas. Para efeitos de tratamento prescrito Fluconazol, Futsis, Difluzuol. Comprimidos ou velas podem ser usados.

Para melhor efeito, você deve excluir doces, produtos lácteos, contendo fermento. Dê preferência a roupas íntimas feitas de tecidos naturais, exclua o uso de almofadas diárias. Para manter o pH correto da vagina com um propósito higiênico, use géis para higiene íntima. É necessário fazer esforços para fortalecer o sistema imunológico. Enquanto tomar antibióticos combiná-los com drogas antimicóticas.

O sapinho geralmente ocorre durante a gravidez e a menopausa. Isto é devido a alterações hormonais no corpo de uma mulher. Além disso, na menopausa devido à atrofia da mucosa vaginal, redução do estrogênio e ressecamento excessivo, a candidíase freqüentemente se faz sentir.

Sinais de mastopatia

Os sintomas da mastopatia são quase os mesmos para todas as faixas etárias. O quadro clínico clássico não dá uma razão para dificuldades diagnósticas. Os sintomas mais comuns são:

  • dor (constante ou cíclica, graus variados),
  • aumento e sensação de densidade mamária,
  • alterações visuais (vermelhidão, rugosidade),
  • descarga dos mamilos (claro, sangrento, purulento, misturado).

Os sintomas acima podem aparecer em uma ou duas glândulas mamárias. Os sintomas são puramente individuais, podem doer de maneiras diferentes. A sensibilidade mamária é um sintoma alarmante e requer encaminhamento a um médico.

Sinais de um neoplasma maligno

O câncer de mama continua sendo um problema urgente. Esta doença ocupa o segundo lugar, levando à morte na patologia do câncer. A menopausa pode ser um ponto de partida no desenvolvimento do câncer de mama. Os sintomas alarmantes incluem:

  • a presença de um nó ou educação que pode ser investigada,
  • visualmente a pele se assemelha a uma casca de limão (tuberosidade),
  • assimetria mamária,
  • retração do mamilo, deformidade da aréola,
  • vermelhidão, hipertermia da área da mama,
  • modificação da mama, deformação da forma,
  • descarga de uma natureza diferente (descarga sanguinolenta especialmente perturbadora),
  • ulceração, erosão,
  • retração dentro da pele,
  • dureza

Além disso, os sintomas podem ser acompanhados por um aumento nos gânglios linfáticos. Mesmo um sintoma dos sintomas acima deve ser um motivo sério para contatar um mamologista ou oncologista. Para esclarecer o diagnóstico, você precisará fazer uma mamografia ou uma ultra-sonografia, dependendo da idade do paciente, uma biópsia é recomendada durante a compactação. Para fins preventivos, você precisa realizar uma inspeção independente todos os meses.

Conclusão

Toda mulher deve cuidar e controlar sua saúde. Na menopausa, muitas doenças são exacerbadas. A sensibilidade mamária e outros sintomas perturbadores não devem ser ignorados. O recurso oportuno a especialistas aumenta as chances de resolver o problema nos estágios iniciais.

Além disso, não se esqueça sobre a lingerie direita, nutrição e outros fatores que fortalecem a condição do corpo. É necessário realizar exames de mama mensalmente, investigando-os cuidadosamente. A prevenção é sempre mais fácil do que tratar uma doença. Para diagnosticar e receber tratamento eficaz, você pode contatar seu ginecologista ou especialista em mama.

Sinais da menopausa

Sinais de menopausa em mulheres com mais de 45 anos de idade podem ser pronunciados, uma mulher pode apresentar vários sintomas de uma vez, ou pode estar completamente ausente. Os primeiros sinais da menopausa não podem ser notados. Mesmo um ginecologista experiente não será capaz de dizer como irá decorrer o início da menopausa, quais serão os primeiros sinais da menopausa. Os sintomas da menopausa em mulheres após 45 anos podem ter uma natureza dolorosa diferente - a dor pode ser localizada em qualquer parte do corpo.

Cada mulher transfere esse período individualmente. Alguém pode ser assintomático, alguém com sintomatologia pronunciada. Muitas pessoas perguntam, pode dor no peito durante a menopausa? Talvez essa dor seja o sintoma mais comum da menopausa? Mais de 50% das mulheres têm seios doloridos durante a menopausa.

Se você suspeitar do início da menopausa, que sinais devo procurar?

Na verdade, os sinais da menopausa bastante.

Os sintomas da menopausa em mulheres após 45 anos podem ser divididos em várias categorias:

  1. Distúrbios vegetativos emocionais.
  2. Distúrbios vasomotores.

O primeiro tipo inclui os seguintes sinais da menopausa:

  • sonolência aumentada,
  • irritabilidade,
  • estado deprimido
  • fadiga alta
  • choro
  • atenção prejudicada, memória,
  • diminuição da libido (perda leve ou completa do interesse pelo sexo).

Os distúrbios vasomotores incluem:

  • arrepios
  • transpiração excessiva
  • ondas de calor caóticas,
  • dores de cabeça
  • quedas frequentes de pressão
  • batimentos cardíacos aumentam.

Na menopausa, os sintomas podem ser:

  • dormência dos membros
  • mudanças de humor
  • sensação de secura e ardor na vagina,
  • problemas de peso
  • sangramento uterino.

Os sinais da menopausa nas mulheres podem ser bem diferentes dos acima mencionados. Os mesmos sinais da menopausa em mulheres com 45 anos de idade podem ser acompanhados por mal-estar geral e comprometimento da saúde em geral.

Sabendo tudo sobre menopausa, você não pode perceber como a menopausa começa nas mulheres, os sintomas podem ser leves, ou ser sinais de uma mudança completamente diferente no corpo.

Manifestações da menopausa em mulheres podem apresentar sintomas completamente diferentes, devido à individualidade de cada organismo.

Os primeiros sinais da menopausa nas mulheres são principalmente manifestados por ondas de calor.

Causas hormonais de dor

A maioria das mulheres durante a menopausa se depara com sensações dolorosas no peito, e se perguntam por que seios peitorais durante a menopausa?

Isto é devido às alterações hormonais no corpo, que sofrem alterações cardinais com o início da menopausa. A reestruturação hormonal provoca saltos periódicos e gotas de hormônios secretados, que causam sensibilidade mamária.

Alterações no nível de hormônios em cada mulher provoca uma reação diferente. Alguém pode experimentar sintomas desagradáveis ​​durante uma queda no nível de progesterona, pelo contrário, um aumento no nível de estrogênio no sangue trará dor a alguém. O que mais uma vez atesta a individualidade de cada organismo.

A terapia hormonal também pode causar dor.

Outras razões

Há muitas razões para dores no peito na menopausa:

  1. Mudanças estruturais e funcionais relacionadas à idade:
    • mudança de dutos - seu afinamento e compressão,
    • redução do final do peito,
    • alterações na estrutura e estrutura dos vasos sanguíneos,
    • violação da configuração das fibras nervosas,
    • redução do tecido adiposo
    • remodelação do mamilo
    • alterações na sensibilidade dos receptores na superfície.
  2. Lesões na área do peito: vários tipos de lesões, hematomas, contusões.
  3. Afecções mamárias infecciosas: bronquite, pneumonia, etc.
  4. A neuralgia intercostal é uma doença bem conhecida que é caracterizada por uma ação patológica que ocorre na coluna vertebral, resultando em uma compressão dos nervos intercostais. Muitas vezes, o principal sintoma é dor nas costas, mas também pode ocorrer dor no peito.
  5. A zona não é uma doença infecciosa comum, cujos primeiros sinais são dor insuportável, localizada em várias áreas do corpo, inclusive nas glândulas mamárias.
  6. Câncer - além da dor tangível, o câncer pode ser diagnosticado pela presença de focas nas glândulas mamárias.
  7. Mastopatia - uma doença causada por um desequilíbrio hormonal, causando dor no peito e desconforto, pode haver quitação dos mamilos.
  8. Cirurgia sofrida.
  9. A presença de tumores (cistos, cânceres).
  10. O uso de certas drogas.
  11. Tamanho do busto

Como lidar com a dor

Não é necessário livrar-se da dor, é necessário consultar um especialista para excluir a presença de doenças.

Mas antes de ir ao médico, você pode aliviar a dor e o desconforto:

  • uso de compressas com gelo para o peito,
  • leve massagem das glândulas mamárias,
  • tratamentos com água fria
  • douche
  • o sutiã certo (tamanho, material),
  • o uso de ervas
  • o uso de medicamentos
  • estilo de vida saudável - uma dieta equilibrada, atividade física.

Esses métodos ajudarão temporariamente a aliviar ou eliminar completamente a dor. Mas às vezes eles não trazem nenhum efeito. Mudança de estilo de vida pode ser chamado de estágio inicial na luta contra a dor no peito, a preferência deve ser dada à atividade física - uma imagem sedentária pode aumentar a dor. Dieta inadequada sob a forma de alimentos gordurosos também afeta negativamente a dor no peito.

Se a dor não diminuir, procure imediatamente ajuda de um especialista.

Quando ver um médico

O peito doía durante a menopausa - a principal questão que interessa às mulheres. Mas não necessariamente dor, isso é um sintoma da menopausa. Se você tem dor no peito durante a menopausa, você deve consultar imediatamente um médico. Afinal, por trás de um simples, como parece o sintoma habitual da menopausa, pode haver uma doença grave, cujo diagnóstico em períodos posteriores praticamente não dá chances de recuperação. O principal é distinguir com o tempo por que o peito dói durante a menopausa e se é um sinal do corpo sobre uma doença grave.

Contacte o seu médico imediatamente se:

  • A dor nas glândulas mamárias não passa, mas se torna mais pronunciada,
  • Duração da dor (mais de uma semana)
  • Havia sangramento da vagina,
  • Há um aumento na temperatura corporal,
  • Se preocupado com a sensação de falta de ar,
  • Alterações externas da mama - a formação de nódulos nos mamilos, mamilos caindo, inchaço dos seios.

No período da menopausa, você deve ter mais cuidado com todos os sinais que o corpo dá, porque este é o período em que o corpo é mais suscetível a várias doenças, incluindo o câncer de mama.

O médico realizará um exame completo do seu tórax, se necessário, prescreverá os testes necessários para descobrir por que o tórax está na menopausa.

Como aliviar a condição durante a menopausa com exercícios simples, você aprenderá assistindo nosso vídeo.

Pin
Send
Share
Send
Send